O mar está para peixe, para todos eles!

Information – Education – Matchmaking

* Por Nils Kauwertz

Há 40 anos pequenas empresas estavam “quase” fadadas a serem pequenas para sempre. Não que isso significasse algo ruim, de forma alguma, ter uma empresa era – e continua sendo – um grande sucesso, seja qual for seu tamanho.

Muitas vezes, o fator que limitava a ascensão de um negócio era a dificuldade na divulgação e expansão da marca. Não era possível um pequeno empreendimento bancar os custos de uma agência de publicidade, estudos de mercado e de público- alvo, compra de espaços publicitários.

As razões para o alto preço para esse tipo de ação eram os canais e a forma com que o público consumia informação. Jornais, rádio e televisão eram os principais meios para atingir um consumidor em potencial e entrar nesses veículos era extremamente caro. Exatamente por isso, as empresas de médio e pequeno porte não podiam fazer esse tipo de investimento.

Atualmente vivemos a total mudança desse processo! O nascimento de novos canais de comunicação e a forma com que o público consome informação são pontos fundamentais nessa mudança. Outra alteração fundamental é o modo com que as mensagens são processadas pelos consumidores e como eles respondem a esses estímulos.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Provokers, em parceria com o Google Brasil e o YouTube, mostra que mais da metade dos brasileiros que têm acesso a televisão e internet, preferem a segunda opção. Essa é uma mudança muito grande sobre o que esse público consome e a maneira que consome conteúdos digitais.

Outro dado que agrada aos empreendedores é que o consumo de vídeos online alcançou um incrível aumento de 90% em três anos! É uma grande fatia de mercado que está online. Afinal, 86% dos entrevistados afirmam que não se desconectam nem para assistir televisão, esse é o fenômeno da segunda tela, que cresce em todo o mundo.

A variedade de canais de comunicação é o trunfo que as pequenas e médias empresas precisavam para vislumbrar a oportunidade de expansão da marca, aumento nas receitas e, principalmente, a alcançar o próximo nível.

Existem tantos cases de empresas que nasceram na internet e, que antes mesmo de aparecer na televisão, já tinham uma marca consolidada e grande o suficiente para viver sem esse canal de comunicação. Aliás, até hoje existem empresas que não fazem comerciais na televisão e são líderes de mercado… Afinal de contas, você já viu a Netflix ou o WhatsApp em algum comercial da Rede Globo?

Não, você nunca viu e eu também não. Essas empresas nasceram e cresceram com o benefício da internet. A minha empresa também, nós nunca aparecemos na Globo por meio de comerciais pagos e acredito que você também viva essa realidade.

Existe uma perspectiva completamente nova para os novos negócios e para as pequenas e médias empresas. Atualmente existem diversos canais para conectar-se com público-alvo, muitas maneiras de transmitir mensagens e tantas estratégias diferentes para apresentar produtos e valores de uma empresa, que os antigos canais já não são uma peça fundamental para o crescimento de um negócio.

Imagine, uma empresa média tem 10 milhões para investir e duas opções de Marketing:

A) Investir todo o valor em uma propaganda de televisão que vai atingir 20 milhões de pessoas, porém sem saber quanto desse público são clientes potenciais.

  1. B) Investir o valor de forma segmentada em canais que seus clientes potenciais estão.

Um anúncio em televisão é muito caro e os resultados são muito variados. Ações segmentadas em canais diferentes são muito mais certeiras, afinal é possível saber mais do seu cliente que está online do que quem está offline e também muito mais barato!

Os tempos mudaram, as pequenas e médias empresas não dependem mais de grandes canais e veículos de comunicação. Agora é possível lutar por um espaço no mercado aplicando estratégias e ferramentas de Marketing Digital que encontram seu público de forma segmentada e muito mais barata do que as formas clássicas de anunciar.  As opções aumentam e as oportunidades das PMEs também!


Nils Kauwertz, CEO & Cofundador: Apaixonado por marketing, empreendedorismo, educação e tecnologia, fundou a Wunder Digital. Acredito que a educação e tecnologia estão ligadas para revolucionar as micro, pequenas e médias empresas do Brasil. Quer bater um papo? Pode me conectar no Linkedin: Nils Kauwertz.

O post O mar está para peixe, para todos eles! apareceu primeiro em Startupi.

Powered by WPeMatico